fbpx
Horários nobres de postagem

Horários nobres de postagem

Após gerenciar diversos perfis nas redes sociais, percebi que existe SIM uma tendência. Geralmente horários nobres de postagem para quase todos os seguimentos é das 8:30 às 9:20 da noite. Outro horário que percebi – porém só neste caso é para a área da saúde, são os horários matinais, nas primeiras horas do dia entre 6h às 8h da manhã, acreditam? Isto se dá muito pelo fato de termos o péssimo hábito de dormir com o celular ao lado e já acordar checando nossas redes sociais e mensagens.

Uma boa dica que dou para você descobrir é durante 2 semanas postarem conteúdos em diferentes dias e horários para testarem seus alcances e engajamentos. Segundo o HubSpot existem alguns horários nobres para postagem bem legais, vejam:

  • Melhores horários para postar no Instagram para empresas de tecnologia: Quarta-feira às 10h
  • Melhores horários para postar no Instagram para empresas B2C: Sábado às 11h e 13h
  • Melhores horários para publicar no Instagram para organizações educacionais: Segunda-feira às 20h
  • Melhores horários para postar no Instagram para empresas de saúde: Terça-feira às 13h
  • Melhores horários para publicar no Instagram para organizações não lucrativas: Terça-feira às 15h e 21h, quarta-feira às 15h e 16h, quinta-feira às 14h e 15h e sexta-feira às 10h e 14h.

Vejam que eles pegaram alguns segmentos e testaram até chegar nesta variação de horários e dias.

De qualquer modo, se você ainda não é detentor de um perfil com muitos seguidores aposte em horários que as pessoas não estão no trabalho, pense em dias e horários onde seu público esteja mais livre para navegar nas redes sem perturbações.

Outra coisa bacana além de utilizar os insights das redes, é interessante que você utilize alguma plataforma de análise. Eu uso o mlabs e acho muito bom dentro das necessidades que possuo e dentro do planejamento que tenho para meus clientes também, além do ótimo custo o #mlabs te gera relatórios e ajuda a escolher seus melhores dias e horários.

?? Antes de sair adivinhando, teste e analise seus resultados desta maneira seu alcance, engajamento e anúncios terão uma performance melhor e condizente com suas metas ??

Se precisar de ajuda, clica aqui e veja alguns materiais que disponibilizo GRÁTIS para suas campanhas.

Um abraço e fui!

Posicionamento em marketing

Posicionamento em marketing

Hoje vou falar de posicionamento em marketing e foco com vocês. Sabemos que foco e posicionamento são extremamente importantes, não só na vida, mas principalmente nos negócios.

Foco, displina, posicionamento e determinação são fundamentais para quem quer ser dono do próprio negócio, é um líder e lida com o marketing diariamente.

Outro dia entrei numa loja de materiais de construção aqui pertinho da minha casa, tudo estava tão confuso, vocês não fazem ideia. Tinha cimento, tijolo, copo, talheres, jarras, panelas, tinha de tudo e eu que sou leigo nestas coisas me senti perdido.

Acabou que não achei o que procurava e nem comprei nada, aliás nem consegui ficar muito tempo dentro da loja, pois aquela confusão, desorganização estava me agoniando, sabe quando você fica meio apreensivo achando que está no lugar errado? Pois é eu estava assim.

Voltando para meu carro me lembrei de uma padaria que tinha na asa norte e eu estava bem pertinho dela, porém além de padaria era uma loja de ferregens e parafusos. Tenho certeza que se você é de Brasília vai se lembrar e identificar a dita cuja. Aquilo nunca fez muito sentido para mim.

Na minha humilde opinião e com toda a experiência que possuo, para ter um negócio é preciso ter organização, posicionamento e foco, principalmente quando você dispõe de um espaço físico reduzido. Não dá para vender de tudo para todos, nem oferecer todos os serviços se eles forem muito diferentes, isso pode confundir o cliente que não vai entender bem o que irá encontrar no estabelecimento e tomar algumas decisões e fazer julgamentos do seu negócio.

“Ter posicionamento em seu marketing é uma tarefa que é construída, o posicionamento não vem em uma mensagem dentro do biscoito da sorte, não!”

– Bruno Morais

Agora voltando….

Sabe quando você está andando e vê uma loja e começa a comentar com seus familiares e/ou amigos:

“- Poutz essa loja é muito boa, pena que eles não fazem x, y ou z. Eles não sabem que vendendo isso ou aquilo vão ter mais clientes”.

Enfim é deste julgamento mais ou menos que estou falando.

Então uma dica que dou é que para definir bem o seu negócio procure olhar com os olhos do cliente também, analise as necessidades, tente seguir uma lógica.

Identifique o que você faz bem e a segmentação do qual seu público alvo pertence. Seja criterioso e se planeje.

Uma vez identificado seu nicho e seu público, busque oportunidades.

Por exemplo: Um pet shop ele não vende só rações e utilidades para animais, é possível oferecer serviço de banho e tosa para agregar valor e gerar mais renda. Um posto de combustível, ele não vende só gasolina, ele faz troca de óleo, lavagem de carros e outros serviços.

Busque oferecer serviços completares ao seu produto ou serviço, mas eles precisam estar conectados a sua atividade principal da empresa, ao seu core business. Agregue valores, exclusividade, qualidade, estilo de vida, etc.

Entenda todo o processo de compras e planeje-se!

O que seu cliente quer é solução, qualidade e facilidades para seu dia a dia.

Se quiser saber como se posicionar, recomendo que aprenda mais sobre marketing de conteúdo. Um abraço e até o próximo post.

Aqui eu disponibilizo diversos materiais GRATUITOS para te ajudar com o seu marketing.

Marketing Político 2020

Marketing Político 2020

Como sabem estou viajando por todo o Brasil palestrando a respeito de Marketing Político 2020. Mas Bruno, o que é o marketing politico e para o que ele serve?

Já que várias pessoas me mandaram DM e estão com tantas dúvidas e estou com um tempinho hoje, vou falar um pouquinho deste assunto. Comecei nesta área de marketing politico realizando vários trabalhos para a Comissão de Desporto e Turismo e também para o Romário quando ele ainda era deputado, foi uma experiência muito legal me trouxe grandes aprendizados.

Depois trabalhei em duas campanhas a deputado distrital aqui em Brasília, uma outra experiência incrível. Trabalhamos muito, ele era um cara foda, uma pessoa respeitável, mas infelizmente não ganhou. Entretanto ganhamos notoriedade e isto acarretou em outras oportunidades. A verdade é que tudo na vida é aprendizado e uma experiência puxa outra. A cada ano a gente aprende mais e mais e vai se adaptando as mudanças da sociedade, do mercado e das ferramentas. A forma de consumir informação mudou, a sociedade está mudando e a internet trouxe a grande massa o poder da crítica.

A publicidade deixou de ser uma mão única de onde a informação apenas vai, agora com a internet, temos interação com o público, a audiência, seja como consumidor ou eleitor – O marketing de relacionamento é tudo! Devido a estar conhecendo vários pontos do nosso país e vendo suas diferenças e contrastes, achei que seria um excelente momento para falarmos de marketing político.

O que é marketing político?
Pelo Wikipedia, é a construção pública de uma entidade política, um processo longo e cuidadoso de sincronização de tal entidade com o seu público-alvo.

Vamos traduzir?

Eu gosto de exemplos claros, pra ficar fácil de compreender, nada de “politiquês” – Ao meu ver o Marketing político é a construção da imagem do candidato e de seu relacionamento com seu público. É um trabalho extenso e contínuo de aproximação com suas ideias, propostas, é um relacionamento. E como um relacionamento amoroso exige tempo e dedicação, vamos flertar, paquerar, namorar, noivar e por último casar (neste caso é ganhar o voto do eleitor).

Não é rápido, não é fácil, exige dedicação e disposição, aí eu te pergunto:

Você já se relaciona com seu eleitor?
Afinal uma estratégia bem construída pode ajudar muito nos resultados alcançados.
Durante o mandato de agentes públicos, o potencial dessa ferramenta que é o marketing, também se mostra decisivo para a construção de uma imagem positiva, com foco na reputação e ganhos em popularidade. Temos um grande exemplo com os resultados das últimas eleições em 2018, onde houve enorme interação da população pelas redes sociais, whatssap, blogs, youtube… a internet trouxe aproximação. Na minha humilde opinião não existe vida pública sem marketing. Toda carreira pública exige um trabalho de imagem e neste caso específico da política, campanhas tradicionais podem não oferecer o mesmo retorno.

O Marketing político é um conjunto de ações voltadas à construção de uma imagem positiva em torno de um projeto, organização ou agente público. Trata-se de estratégia cujo foco é conquistar a simpatia e apoio popular, referendando ações ou contribuindo para posicionar determinado candidato à frente dos demais em um processo eleitoral. O objetivo de uma estratégia de marketing político pode variar, portanto, entre a eleição de um candidato ou pré-candidato a cargo público, ao aumento de índices de popularidade, passando ainda pela aprovação em larga escala de um projeto que afete a sociedade de forma geral.
Em todos os casos, há pontos em comum.

E o principal deles é conquistar o respeito e admiração das pessoas, atraindo a opinião público a seu favor. Obviamente em eleições o marketing político não se resume a enaltecer os potenciais de um certo candidato, como também visa destacá-lo dos demais, mostrar por quais causas ele luta e por que disto.
Como em uma estratégia tradicional é preciso se diferenciar da concorrência e ser escolhido pelo público como aquele que está preparado para oferecer as melhores soluções às suas necessidades. Nesse sentido os profissionais que atuam na campanha podem usar canais diversos para informar, relembrar e até mesmo modificar a visão de potenciais eleitores através da estruturação de campanhas, pesquisas de mercado e de análise estatística.

O moderno cenário do marketing político oferece uma infinidade de oportunidades para se conectar com potenciais eleitores e moldar a opinião pública, incluindo campanhas por e-mail, REDES SOCIAIS, anúncios de rádio, aparições com parceiros, influencers, pessoas que sejam referência em sua cidade ou estado e que tenham a admiração da audiência certa. Fica claro, portanto, que falar em marketing político hoje é destacar possibilidades de métodos e estratégias que se valem da tecnologia para atingir os resultados desejados.

Resumindo: USE E ABUSE DAS REDES SOCIAIS! Apenas tome cuidado pois da mesma maneira que ela pode ganhar as eleições ela pode acabar com a sua candidatura.

SEMPRE CONSULTE AS REGRAS DE PUBLICIDADE PELO TSE. Fonte: TSE

Tem este aqui também com menos “juridiquês”. Fonte: G1

Faça a diferença em seu estado, município, vamos MUDAR O BRASIL!

Um abraço do amigo Bruno Morais.

Regras básicas para Blog

Regras básicas para Blog

Regras básicas para um texto TOP dentro do seu blog

Muitos procuram por regras básicas para terem melhor desempenho em suas postagens, seja no BLOG ou REDES SOCIAIS, né? Pois bem resolvi botar 9 dicas que vão te levar a outro PATAMAR no SEO. Essa regras valem mais que ouro, pois são simples e eficientes, o mais legal é que ajudam também nas redes sociais, claro que utilizando-as com as características de cada rede, ok?

Outro segredo que não te contaram é que a maioria dos textos são escritos de forma mais suave, como se fossem uma conversa mesmo. Eu por exemplo escrevo como se estivesse conversando com um amigo e explicando algo a ele, pois desta forma tudo fica mais natural e criamos IDENTIFICAÇÃO, um dos gatilhos mentais mais importantes. Sempre utilize gatilhos mentais em seus textos e vídeos, desperte curiosidade, mostre as dores e soluções e por que não, mostrar provas sociais? Tudo tem o seu tempo, identifique seu público, aja no timing certo e escolha os gatilhos certos para cada persona.

Vamos ver as dicas?

Neste período de férias os perfis começam a crescer muito pois outros param de postar, ou seja, essa é a hora de você agir! Agora me diga, são ou não são dicas fáceis de seguir? Confia no Pai que tudo vai melhorar.

@ Marca ai quem gostaria de receber essas dicas ???

Planejamento estratégico para empreendedores

Planejamento estratégico para empreendedores

Porque alguns empreendedores tem sucesso e outros não?
A resposta é simples, alguns planejam, outros não.

O ano começou e seu planejamento estratégico da empresa já está pronto? Final de 2019 falei muito de planejamento, aspirações, intenções, sonhos..

Não sei a quanto tempo me acompanha, mas o nome da minha agência de comunicação era Stratégós7. Durante anos sonhei, planejei e estudei muito para construir uma empresa que fosse fiel as minhas crenças, que realmente estivesse de acordo com o que acredito. Como funcionário tive a oportunidade de aprender muito, experiências que me foram muito valiosas na hora de construir o meu plano de negócios e a minha empresa.

Agora vou compartilhar com você o meu ponto de vista como empreendedor e publicitário, como se fosse um bate papo, algo leve sem terminologias complicadas, vamos lá?

Ao atender clientes, observei que muitas vezes a empresa é bacana, a ideia também, mas eles não chegam lá. Não porque a empresa não é comprometida, ou porque o produto não funciona, mas por falta de estratégia. O mercado cresceu muito, com a entrada da internet o consumo mudou, a vida mudou e as empresas precisam entender que não adianta só abrir as portas, é preciso pensar em cada detalhe de como fazer isso, é preciso estratégia. E é hora de colocar em prática o planejamento estratégico, me diga você já fez o seu?

O planejamento na minha opinião é algo inerente ao ser humano, todos planejamos, mesmo que de forma inconsciente. Todos planejamos o tempo todo, na hora de preparar uma lista de afazeres, em uma festa de aniversário, uma viagem, uma recepção, ou até mesmo quando paramos e sonhamos com coisas que desejamos fazer no futuro.

Por que não deveríamos sonhar/planejar ao abrir um negocio? Planejar faz parte do dia-a-dia. Faz parte da rotina e deve ser encarado como tal. Toda vez que traçamos um objetivo, precisamos nos organizar para alcançá-lo. Traçamos metas, roteiros, organizamos etapas, pensamos nos desafios que vamos enfrentar, as oportunidades que vamos aproveitar, verbas, plano B, tudo isso nada mais é que planejamento. A sorte ajuda, mas planejar é fundamental. Principalmente no mundo empresarial.

Mas o que é planejamento estratégico?

Conceitualmente, o planejamento estratégico é um processo que determina como serão utilizados os recursos disponíveis da empresa para atingir o posicionamento desejado. O ideal é que ele ocorra de forma cíclica, ou seja, nunca tenha fim, lembra do método PDCA que escrevi para vocês? (https://brunofmorais.com.br/metodo-pdca/)

Para que o planejamento serve:
• Proporcionar a leitura do cenário atual da empresa;
• Identificar as estratégias possíveis de serem utilizadas, decidindo qual delas é a mais apropriada para o momento;
• Priorizar as ações que devem ser realizadas;
• Dentre outras visões que você julgue necessário, lembre-se que não existe uma regra de planejamento, o que existe é organizar suas ideias e mensurar como atingir os seus objetivos.

Para que ele não serve:
• Para tirar seu medo de empreender;
• Eliminar possível fracassos (todos fracassamos e é isto que nos tornam mais fortes);
• Ganhar dinheiro rápido;

Na verdade, o planejamento serve como apoio para tomar decisões atuais, que visam tornar o futuro empresarial mais seguro e saudável. Vale ressaltar que o planejamento estratégico serve para qualquer tipo de empresa, independentemente do porte. Além disso, pode ser utilizado por empreendedores que pretendem abrir um novo negócio e desejam que ele já inicie de forma estruturada.

Por fim, esse processo também é válido para que as empresas definam o caminho que irão seguir, de acordo com o momento pelo qual estão passando.

Ou seja meu amigo, minha amiga, deixe de MEDO e vá empreender, mas faça seu planejamento antes de tudo! Ah! mas eu não tenho empresa, uai então faz um MEI, pronto, agora suas desculpas acabaram!

Um abraço e até mais!

Marketing de Conteúdo: Atrair, converter e fidelizar clientes, esses são os principais objetivos

Marketing de Conteúdo: Atrair, converter e fidelizar clientes, esses são os principais objetivos

Anteriormente falei sobre o processo de compras e todos os diversos acontecimentos que influenciaram para essa mudança: avanços da tecnologia, a internet, a mobilidade, a correria do dia-a-dia, rapidez das informações, compra através de poucos cliques, redes sociais, etc. Essas mudanças no processo de compras geraram uma nova tendência de mudança para as empresas. Elas precisaram mudar sua forma de chegar ao cliente para adquirir sua atenção, pois já se sabe que hoje muitas vezes a decisão de compra acontece antes mesmo do contato com o vendedor.

Leia mais sobre o processo de compras aqui.

Essas estratégias para atrair a atenção do cliente se define muitas vezes na etapa onde o cliente ainda está decidindo entre seu produto ou do concorrente, processo esse que muitas vezes ocorre durante a pesquisa do problema/solução realizado pelo cliente, quando este decobre sua necessidade e pesquisa-se o tema pela primeira vez, considerando saber mais sobre aquele assunto antes de decidir. Empresas que auxiliam seu cliente neste momento geralmente saem na frente, ao solucionar suas dúvidas a empresa ganha credibilidade, confiança e autoridade antes mesmo do processo de compra.

Conteúdos que envolvem a criação de artigos relevantes ganham cada vez mais espaço na luta por reputação e credibilidade na internet, a maior vitrine de produtos e serviços do mundo. Pense atentamente em cada informação que você pode oferecer e que vai dar a segurança de quem de fato entende do assunto.

A internet se tornou o ponto de encontro entre empresas e clientes e, para que este relacionamento dê certo e seja duradouro, é preciso investir em estratégias que não só atraiam o cliente para o seu site, mas que também o façam retornar. Esta é a principal missão do Marketing de Conteúdo, que deve ser planejado de acordo com os objetivos da empresa e o público-alvo em questão.

Mas, na prática, como chegar lá? São muitas as opções de produtos de conteúdo, tanto para empresas B2B quanto B2C: desde posts no blog e ebooks a games, pesquisas de mercado, calculadoras e muito mais. Como saber qual o melhor para atingir os objetivos?

Há uma matriz de decisão interessante que trazemos no infográfico abaixo, que leva em conta o objetivo da empresa (do reconhecimento do cliente à decisão de compra) e o perfil do público-alvo (mais emocional ou racional). Vamos conferir?

Basicamente, a combinação dos dois eixos, o objetivo da empresa na horizontal e o perfil do cliente, na vertical, criam quatro quadrantes, que são:

1.Entreter
Para se relacionar de forma mais emocional com o público e com objetivo de reconhecimento, as opções de produtos de conteúdo seriam: vídeos, quizzes, competições e mesmo posts no blog e ebooks.

2.Inspirar
Na mesma linha mais emocional, porém com objetivo direcionado à conversão, são eficazes: depoimentos de celebridades, reviews de usuários, fóruns abertos à comunidade, ratings e certos eventos.

3.Educar
Para atrair um público mais racional ou que busca conteúdo sobre produtos e serviços corporativos, as opções mais interessantes são: pesquisas de tendências, infográficos como este acima, guias, posts no blog da empresa e ebooks também.

4.Convencer
Se o objetivo é conduzir o público com perfil mais analítico à tomada de decisão de compra, há vários produtos de conteúdo que podem ajudar: exemplos de sucesso e estudos de caso, listas de funcionalidades de produtos, demonstrações de uso, webinars, checklists e calculadoras.

Qual produto escolher?
Mais importante do que focar a atenção em um pool de produtos, é ter uma estratégia bem definida, que contemple uma mescla de formatos para cada etapa do ciclo de compra dos seus clientes. Escolher o máximo de opções (e executá-las com qualidade e foco no público-alvo) certamente traz mais resultados. O problema é que nem sempre o orçamento permite acessar alternativas mais caras, como fazer design de infográficos e desenvolver calculadoras e outras ferramentas dinâmicas, por exemplo. Nessas situações, o ideal é manter o blog corporativo sempre atualizado (para garantir a presença da empresa nas ferramentas de busca) e criar ebooks ou webinars focados em tirar dúvidas pontuais do público, para serem acessados mediante cadastro (permitindo a criação de um mailing de interessados).

Depois, com o tempo e o aumento das conversões, você poderá ir inserindo novas opções de formatos para que seu público acesse e consuma ainda mais conteúdo da empresa.

Ficou claro? Então mãos à obra!
Ah! Este infográfico é da galera da contentools #Obrigado